Notícias

Qual a diferença entre tradução simultânea e tradução consecutiva?


A Tradução Simultânea – ou Interpretação Simultânea - é a melhor forma de transpor barreiras lingüísticas. Com ela, a comunicação acontece em tempo real, sem interrupções constantes, facilitando o entendimento e maximizando o tempo. Já a interpretação consecutiva é indicada para acompanhamentos em feiras, etc, quando o uso do equipamento não é necessário ou quando o tempo não é fator determinante.

Ambas podem ser usadas desde pequenas reuniões e apresentações até eventos de grande porte – porém, a interpretação simultânea sempre fornecerá mais qualidade e aproveitamento do tempo.

Interpretação consecutiva ou tradução consecutiva

A tradução consecutiva é um dos modos de interpretação (ou tradução) que divide o diálogo do expositor em partes de vários segundos ou minutos e depois traduz-los consecutivamente para que o tradutor possa fazer a tradução. É considerada como uma técnica básica de interpretação. Enquanto a pessoa fala, o intérprete faz anotações e após determinado intervalo de tempo comunica a tradução.

Por essa razão, esse modo de tradução toma aproximadamente o dobro do tempo da tradução simultânea, e não permite uma fluência natural em uma apresentação. Por outro lado, possui uma precisão maior do que a tradução simultânea, além de não necessita de equipamentos especiais para a platéia.

Interpretação simultânea ou tradução simultânea

A tradução simultânea é um tipo de interpretação em que um discurso, apresentação, palestra, treinamento ou qualquer outra forma de comunicação verbal é traduzida para outro idioma simultaneamente. Possui uma dificuldade técnica substancialmente maior para o intérprete. Geralmente O intérprete fica dentro de uma cabine isolada acusticamente, e sua voz é transmitida até os ouvintes para aparelhos ligados a fones de ouvido.

A interpretação (tradução) simultânea é geralmente usada em reuniões, congressos e cursos para um grande ou pequeno número de pessoas, e permite ao palestrante realizar a sua apresentação sem constantes interrupções, como acontece na interpretação consecutiva.

Tradutor intérprete ou tradutor simultâneo

Para ser um bom intérprete, é preciso antes de tudo, ter a capacidade de falar, traduzindo uma frase ouvida segundos antes, ao mesmo tempo que presta atenção na frase que traduzirá a seguir, sendo sempre fiel à mensagem e ao sentido que o palestrante deseja transmitir.

 

Veja mais notícias

 

 

Todos os direitos reservados ® Tradinter - tradinter@tradinter.com.br - São Paulo (SP)
by emarket e studio2